A Voz da Poesia
Biblioteca da Literatura Popular (Cordel)
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Meu Poema É Você
O MEU POEMA É VOCÊ

Passaram séculos e anos
Crendo e sem crer
Meses, semanas e dias
Olhando para você
Horas, minutos e segundos
O meu poema é você

Na nostalgia e na dor
Na alegria e prazer
Pensando e não pensando
No viver e no morrer
Querendo e não querendo
O meu poema é você

Subindo ou descendo
No voar e no correr
Na chuva ou no sol
Na noite e no amanhecer
Ou ao romper da aurora
O meu poema é você

Vivi sempre a sonhar
Antes de te conhecer
Hoje durmo e não sonho
Já dá para se perceber
Porque na realidade
O meu poema é você

Nas noites frias e geladas
Preciso me aquecer
Rolo na cama sem jeito
Sem você aparecer
Só eu fico falando
O meu poema é você

Se saio pela manhã
Logo começa a chover
Faço todo o possível
Para te esquecer
Mas tudo me faz lembrar
O meu poema é você

Uma operação em fração
Todas têm um esquema
Eu procurei entre nós
Resolver todo problema
Na minha convicção
Você é o  meu poema

Para tudo na vida
Temos um ecossistema
Para contar uma história
Precisa-se de um tema
E assim na minha vida
Você é meu poema

No campo tem uma ave
Que nós chamamos de ema
Palavras em português
Já não se usa o trema
Mas vou continuar falando
Você é o meu poema.

Teresina, 20/12/2007
Zé Bezerra o Águia de Prata
Enviado por Zé Bezerra o Águia de Prata em 26/12/2007
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Áudios Relacionados:
Meu Poema É Você - Zé Bezerra o Águia de Prata
Comentários